Filtrar Busca

Idade
Desde
Até
Somente
Estado
Cidade

Conscientização da Alergia Alimentar

Semana de Conscientização da Alergia Alimentar: leite, ovo, soja e trigo são os principais desencadeadores de alergias em crianças de até dois anos de idade

#semanadeconscientizaçãodaAA


Assunto hoje em voga, mas realmente é super importante. Antigamente não existia tanta informação e muitas crianças se passavam por apenas doentes ou "chatas". 

A conscientização é tão importante para as marcas de alimentos, como para nós pais e educadores. Imagina seu filho chegar em uma festinha de aniversário e não ter 'nada' que ele possa comer! 

A preocupação é tanto com nossos filhos como com o próximo. Se eu compro refrigerante light para uma reunião que amigos não tomam normal, porque não pensar também na alimentação dos amigos de nossos filhos? Uma festa sem brigadeiro não existe, mas fazer uma variação do brigadeiro para crianças intolerantes é um cuidado de amor que demonstra não apenas para a criança ou pais da criança, mas também um exemplo para seu filho do amor e cuidado ao próximo.

Segue matéria bacana sobre Conscientização alimentar e uma receita super fácil de brigadeiro para intolerantes à lactose ;)


Entre os dias 13 e 19 de maio acontece a Semana de Conscientização da Alergia Alimentar, que está entre as alergias que mais crescem no mundo. No Brasil não há estatísticas oficiais, porém, a prevalência parece se assemelhar com a literatura internacional, que mostra cerca de 8% das crianças, com até dois anos de idade, e 2% dos adultos com algum tipo de alergia alimentar. A Kids With Food Allergies (KFA) – Crianças com Alergias Alimentares - uma divisão da Fundação Americana de Asma e Alergia (AAFA), estima que uma em cada 13 crianças tem alergia alimentar.

O número de novos casos e a gravidade das reações parecem estar aumentando em todo o mundo e o Brasil é um reflexo disso. Crianças em idade precoce apresentam reações anafiláticas com maior frequência, o número de novos alimentos identificados como alérgenos é crescente e não existe uma forma de prevenir o seu aparecimento.

A Dra. Renata Cocco, Coordenadora do Departamento Científico de Alergia Alimentar da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), explica que, apesar das linhas de pesquisa atuais, o único tratamento realmente efetivo até o momento é a restrição completa das proteínas alergênicas, tarefa difícil especialmente na faixa pediátrica. Paralelamente, conceitos equivocados e dificuldades no diagnóstico dão margem ao superdiagnóstico, culminando em dietas amplas e desnecessárias.

Apesar de poder aparecer em qualquer idade, as alergias alimentares são mais comuns em crianças. Leite, ovo, soja e trigo são os alimentos mais relacionados a alergias neste grupo de pacientes, apesar do número crescente de hipersensibilidade aos alimentos observado anteriormente em adultos, caso do amendoim, castanhas e peixes. “Os quatro primeiros alimentos são, geralmente, tolerados até a segunda década de vida, enquanto que as castanhas, amendoim, peixes e frutos do mar são tipicamente persistentes ao logo da vida e podem começar em qualquer idade”, explica a especialista da ASBAI. 

Diagnóstico - os sinais e sintomas da alergia alimentar são amplos, variados e individuais. Reações que acontecem de forma imediata após a ingestão do alimento causal são mais fáceis de serem relacionadas, caso das urticárias, edemas (inchaço de olhos/boca), falta de ar e vômitos.

Outros pacientes apresentam sintomas mais tardios, horas ou dias após a ingestão do alimento (geralmente leite e soja e especialmente no primeiro ano de vida). Nestes casos pode haver comprometimento no ganho de peso e estatura, presença de sangue nas fezes e/ou vômitos e diarreia crônicos. Frente a sintomas inespecíficos, o pediatra poderá orientar a avaliação de um especialista em alergia. Nos casos de reações em adultos, o alergista deverá ser igualmente consultado.

Novidades no Tratamento - Vários estudos apontam para um efeito protetor na dessensibilização a alimentos. Pacientes com quadros graves a quantidades ínfimas do alimento alergênico podem ser beneficiadas durante esse tratamento. “No entanto, o procedimento apresenta riscos e não deve ser realizado por profissional não experiente no assunto. Além disso, a gama de alimentos que são passíveis de dessensibilização ainda é muito baixa, frente aos inúmeros alérgenos desencadeantes de reações”, alerta Dra. Renata.

A especialista chama a atenção para a importância do diagnóstico correto e do tratamento da alergia alimentar para que não haja comprometimento nutricional, psicológico ou social da criança e sua família. “Desta forma, é fundamental que as informações sobre a doença sejam corretamente esclarecidas e um plano terapêutico seja instituído”, conclui a especialista da ASBAI.  

 

Sobre a ASBAI

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia existe desde 1972. É uma associação sem finalidade lucrativa, de caráter científico, cuja missão é promover a educação médica continuada e a difusão de conhecimentos na área de Alergia e Imunologia, fortalecer o exercício profissional com excelência da especialidade de Alergia e Imunologia nas esferas pública e privada e divulgar para a sociedade a importância da prevenção e tratamento de doenças alérgicas e imunodeficiências. Atualmente, a ASBAI tem representações regionais em 21 estados brasileiros.

Twitter: @asbai_alergia

Facebook: Asbai Alergia
www.asbai.org.br


Receita de Brigadeiro Sem Lactose - Testada e Aprovada!

  • 1 Lata de Leite Condensado de Soja
  • 3 Colheres (sopa) de Chocolate em Pó (certifique-se se a marca não utiliza leite em pó na mistura)
  • 1 Colher (sobremesa) de Margarina sem Lactose (Becel original é uma opção)
  • Chocolate Granulado (certifique-se se a marca não utiliza leite em pó na mistura) ou Açúcar Cristal
  1. O modo de preparo é o mesmo do brigadeiro convencional, então basta misturar todos os ingredientes e levar ao fogo brando, mexendo sempre até desgrudar do fundo da panela.
  2. Após esfriar, enrole passando pelo granulado ou açúcar, o que mais te agradar, ou coma na panela mesmo, como brigadeiro de colher.
Bom apetite!

Compartilhar com:

A DODZ KIDS

Entre em contato

Email contato@dodzkids.com.br
Telefone (11) 99645-4421
Telefone (11) 99469-7518
Endereço Rua Quatá, 1017 I Vila Olímpia
CEP 04546-045 - São Paulo - SP
© 2017 - DODZ KIDS - Todos os direitos reservados.